precisamos parar um pouco

ou, em algum momento, iremos "travar"

acho que não teria a news de hoje? eu também! demorei pra perceber que a programação estava com a data errada, mas aqui estamos 🤗

🌵 hoje é dia do nordestino

trago na pele o peso das minhas raízes (1) a placa do Marco Zero do Recife e (2) um carcará levantando voo...

Se tem uma coisa que me orgulho, são as minhas raízes, mas infelizmente até hoje a figura do nordestino ainda é um objetivo caricato em outras regiões... seja pelo estereótipo, pelo sotaque, pelas dificuldades de sobrevivência em algumas regiões. Meu objetivo nesse dia é mostrar outras forças nordestinas, outras percepções que vão além de sertão e a praia nas férias.

Minha homenagem ao nordeste será através de algumas poucas pessoas que tanto enriquecem nosso logado no Brasil e no mundo:

  1. Ariano Suassuna (1927 - 2014)

  2. Marta da Silva (1986 - )

  3. Raquel de Queiroz (1910 - 2003)

  4. Maria Quitéria (1792 - 1853)

  5. Chico Science (1966 - 1997)

  6. Patativa do Assaré (1909 - 2002)

  7. Maria da Penha (1945 - )

  8. Jorge Amado (1912 - 2001)

  9. Jaqueline Goes de Jesus (1989 - )

  10. Paulo Freire (1921 - 1997)

E tanta gente que teve papel fundamental na nossa história, grato a todas as pessoas nordestinas que não abaixam suas cabeças e que seguem a vida, seja na luta diária no sertão, seja rompendo barreiras nas metrópoles conectadas com o mundo.



🎯 o dia que fui capa de revista...

Vou começar pelo fim dessa história

Em dezembro de 2019 tive um momento da minha jornada publicado na capa da Você S/A... poderia ser uma matéria me colocando como grande case de sucesso, mas foi por um motivo que pouca gente assume diante o espelho e ainda menos as que encaram o desafio de mudança... eu estou falando da ansiedade causada pelas nossas rotinas!

Mesmo tratando de um tema delicado, eu fiquei feliz em poder contribuir com o momento de tantas pessoas que vieram me procurar para relatar sintomas semelhantes e que até ler a matéria não conseguiam parar para entender as causas que as levaram à fadiga completa.

Já que hoje é sexta, dia que trago temas mais reflexivos na newsletter, resolvi pontuar o que falei na entrevista.

desentendimento na sociedade por causa de organização e planejamento foram me fazendo perder a visão sobre o rume do negócio e sobre o que eu estava aprendendo ali. Aquilo deixou de fazer sentido pra mim.

Mudei de profissão algumas vezes de 2006 pra cá, e não foram mudanças fáceis. Comecei minha carreira como professor de matemática aos 18 anos, em 6 anos de carreira educacional alcancei destaque entre os mais experientes. Deixei as salas de aula para trabalhar como consultor de empresas de tecnologia e serviços até que dois anos depois criei minha startup no setor de logística marítima internacional.

Nesse período tive a oportunidade de viver em grandes centros econômicos e referências de ecossistemas de startup como a cidade de Sunnyvale na região do Vale do Silício.

A história dessa matéria acontece no final do meu ciclo como empreendedor dessa startup e, poucos meses depois da minha saída, eu assumo como diretor de novos negócios no Grupo Ser Educacional, onde estou até hoje dirigindo a aceleradora que idealizei no Grupo, a Overdrives.

O dia que a ansiedade quase me derrubou

Entre os anos de 2016 e 2017 eu vivi um dos momentos mais desafiadores da vida. Talvez você já tenha a noção que empreender uma startup não é algo trivial, tão pouco a diversão constante como alguns ainda insistem em acreditar. Há uma pressão muito grande sobre uma geração rápida de resultados, alcançando o Product Market-Fit, captando investimento, contratando pessoas e valorizando a empresa no mercado.

Vivi tudo isso inserido em um mercado que até então não via novas tecnologias (especialmente de empresas menores, como as startups) com bons olhos. O entendimento de mercado era difícil, o relacionamento com potenciais clientes era lento e as variáveis de conversão eram desgastantes. Eu era responsável pelo produto e me via desafiado a conseguir formatar algo que fizesse sentido às empresas... e que conseguisse rápido!

Antes da ansiedade está o estresse

Segundo a matéria, o estresse é o principal alimento da ansiedade. Comigo foi exatamente assim... as estratégias comerciais da startup não conseguiam extrair as informações suficientes para que tivéssemos um produto adequado, isso começou a gerar vários atritos internos, divergência de visão sobre a proposta de valor e a perda de um plano mínimo para evolução do produto na direção das demandas do mercado... esse conjunto de situações me transformou em uma pessoa estressada 24|7.

Quando olhamos para o mercado das startups, onde esse tipo de cobrança é extrema, a ansiedade deixa de ser um "se" para se tornar uma "quando". Em alguns momentos é tão latentes que os sinais se tornam visíveis, a pressão por resultados é responsável por 61% dos cases de ansiedade.

🧨 me transformei em uma bomba relógio...

Estresse pelo desalinhamento interno, ansiedade pelo alcance de resultados relevantes e o risco de explodir... na verdade, de implodir!.

No final de 2016, depois de muitos altos e baixos nesse empreendimento, eu me senti são visão de futuro. O resultado disso foi deixar de me sentir útil no negócio, questionava se eu ainda seria capaz de fazer parte do time e ajudar no crescimento da empresa... mas essa foi a última peça deu ma reação em cadeia:

  1. irritação constante

  2. ansiedade

  3. falta de visão de futuro

  4. motivação levada a zero

Não precisava [só] mudar de negócio, precisava mudar eu mesmo

Quando sai da operação não me vi automaticamente relaxado, a ansiedade não surge rápido nem desaparece rápido... eu precisei revisitar e reavaliar minhas rotinas, ajustando o que era necessário para meu corpo e mente entrarem em sintonia mais uma vez.

  1. comecei novos hábitos, como o de acordas às 5am, ler por um tempo algo que não seja vinculado ao trabalho, me exercitar e tomar um bom café da manhã;

  2. criei novas [e diversas] atividades, como aprender sobre cafés especiais... até curso de barista eu fiz;

  3. adotei algumas práticas minimalistas, revendo meu consumo e acúmulo de coisas que não tinham sentido pra mim... comecei a ter coisas por significado, não por impulso;

  4. montei uma rotina profissional mais organizada e produtiva, sem me afogar em 16 horas de trabalho por dia... a questão não é trabalhar menos, é trabalhar no que importa.

2017 foi um ano de grandes [e necessárias] mudanças

Até então vinha de um período com má qualidade de vida (cheguei a engordar quase 30kg), quase sem tempo para hobbies, sem valorizar minhas capacidades e sem muitas ambições.

Hoje considero que as mudanças adotada fazem sentido, tenho uma qualidade de vida muito melhor (sendo tão simples quanto antes), consigo focar no meu desenvolvimento pessoal e profissional além de enxergar um propósito para os próximos passos.

No futuro eu quero ter boas histórias para contar, ter acumulado experiências incríveis e compartilhá-las como faço hoje aqui e em outras redes. Meus aprendizados não são melhores que os seus, mas são diferentes, por isso tenho um prazer enorme de escrever cada linha de conteúdo e de ler tudo que me contam.

Todas(os) somos ansiosas(os)

Infelizmente, no contexto que vivemos, a ansiedade é como uma sombra está sempre ao nosso lado e a qualquer variação de luz ele se fará visível. Por isso que não se resolve ansiedade com ações pontuais tão pouco essas fórmulas enlatadas que caem todos os dias no nosso colo.

A grande [e talvez única] lição que posso deixar pra você é: questione seus comportamentos, saiba olhar pra você e entender quais impactos suas atitudes geram na sua vida e, se possível, busque acompanhamento profissional. A terapia se tornou um elemento fundamental da minha rotina, decisão que só me faz melhor a cada questionamento e reflexão que faço sobre mim.

Tenha orgulho do que está construindo

essa era minha casa no Vale do Silício... nada vem fácil, mas a gente não se entrega!


💻 referências

Vamos homenagear esse nordeste incrível!

. Como não lembrar do vídeo "sudestino" do Portas dos Fundos;

. Eu e Marquinhos montamos uma playlist linda com as Vozes Nordestinas;

. Se você ainda não assistiu, recomendo muito o filme Aquarius que se passa aqui em Recife.


🤗 agradecimento

Obrigado por ter lido mais uma edição da nossa newsletter Sobre Startups... e, se você achar válido, compartilha essa edição com quem não está conseguindo fazer algum tipo de gestão de conhecimento nas startups 🤩

💻 Ah! Aqui você acha mais informações sobre mim 🤗